Notícia


Pular Links de NavegaçãoHome > Notícias > Notícia

Conheça o Centro Integrado de Design Social - CIDS



[Lorem ipsum dolor sit amet.]
 

Criado em 2017, o Centro Integrado de Design Social ou CIDS é um dos mais recentes da estrutura da Escola de Design, mas já tem mostrado uma produção bastante significativa. 

Durante o ano de 2018 foram desenvolvidos vários projetos de pesquisa e extensão fiéis aos objetivos do Centro de promover a reflexão e a ação para o atendimento às necessidades do sistema social, ou seja, da sociedade como um todo ou de uma comunidade local: 

O design de serviços em atenção à saúde mental pública 

Projeto de pesquisa realizado pela aluna Rafaela Alves Calaes, sob orientação do professor Edson José Carpintero Rezende com o objetivo geral de compreender o contexto de um centro de convivência em saúde mental utilizando métodos e ferramentas do design de serviços para identificar as dificuldades e oportunidades presentes.

O foco foi uma das unidades da RAPS (Rede de Atenção Psicossocial) de Belo Horizonte, o Centro de Convivência São Paulo (CCSP) que foi selecionado como local para investigação e execução das atividades, pois lá já são oferecidas variadas oficinas de arte, artesanato e ofícios 

 

[Lorem ipsum dolor sit amet.]

Rafaela Calaes no 20º P&E.

Foto: Edson Carpintero

 

 

[Lorem ipsum dolor sit amet.]
Centro de Convivência São Paulo

 

A investigação iniciou-se com uma pesquisa de referencial teórico acerca do contexto de um serviço público da RAPS e do design. Em um segundo momento, construiu-se um briefing das ações a serem desenvolvidas por meio da observação direta e por meio do diálogo com os usuários. 

Também foram levantados os métodos e as ferramentas de design aplicáveis ao contexto estudado. O projeto foi concluído em dezembro de 2018

 

Demandas projetuais e percepções das atividades de lazer para idosos

Projeto de pesquisa realizado pela aluna Bárbara Cruz Goulart, sob orientação do professor Edson José Carpintero Rezende com o objetivo de identificar os aspectos relacionados ao idoso e ao ambiente onde ele executa atividades de lazer que estejam na origem de quedas e acidentes. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, inicialmente descritiva cujo campo de estudo é o Centro Cultural Liberalino Alves de Oliveira no bairro Lagoinha Belo Horizonte – MG.

As mudanças fisiológicas do idoso merecem atenção e, devem ser levadas em consideração no momento de projetar ambientes para esse segmento da população

[Lorem ipsum dolor sit amet.]

Bárbara Goulart no 20º P&E

Foto: Edson Carpintero

 

[Lorem ipsum dolor sit amet.]

Centro Cultural Liberalino Alves de Oliveira

 

 

 

O profissional de design, com sua experiência, ao ter contato com o idoso que já sofreu quedas em seus momentos de lazer, consegue ter uma visão mais ampla da situação e, com isso, entender o contexto e promover suas atividades com mais conforto e segurança. A pesquisa consistiu em pesquisa bibliográfica; levantamento e detalhamento do ambiente por meio do Autocad e entrevistas semiestruturadas com os idosos. 

 

 

 

Educação para saúde bucal em gestantes: uma contribuição do design

Projeto de extensão desenvolvido pelos alunos João Luiz Pinto Queiroz e Gabriel Fernandes Rocha, sob orientação do professor Edson José Carpintero Rezende cuja proposta foi contribuir com a educação em saúde bucal durante a gestação, promovendo uma conscientização desta prática e confrontando os mitos disseminados pela cultura popular por meio da elaboração de cartilha específica que é um meio bastante usado em ações educacionais de saúde

Para a concepção da cartilha, foram realizadas, uma pesquisa bibliográfica, entrevistas com gestantes e com profissionais de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) e, em seguida definidas as bases gráficas e de conteúdo para a elaboração do material impresso final.

[Lorem ipsum dolor sit amet.]
João Luiz Pinto Queiroz e Gabriel Fernandes Rocha durante apresentação no 20º P&E. Foto: Edson Carpintero.
 

 

[Lorem ipsum dolor sit amet.][Lorem ipsum dolor sit amet.]

Cartilha desenvolvida pelo projeto

O design de ambientes e as questões sociais: ações participativas para elaboração de briefing em uma casa de acolhimento institucional

Projeto de pesquisa desenvolvido em 2017/2018 pela aluna Carolina Mendes Póvoa, sob orientação dos professores Edson José Carpintero Rezende e Sâmela Suélen Martins Viana Pessôa e que teve como objetivo identificar demandas e aspectos a serem seguidos na elaboração de um projeto de design de ambientes para uma instituição de acolhimento. A pesquisa utilizou diferentes métodos do design participativo que foram aplicados por meio de oficinas realizadas com o público-alvo.

O design participativo parte do pressuposto de que para criar soluções que atendam as reais demandas de uma comunidade é preciso compreender a fundo suas necessidades, comportamentos, desejos e expectativas. Nesse sentido, diferentemente do processo de design comum que coloca o usuário como o foco do projeto, o design participativo vai mais adiante, pois, além de ouvir e compreender a realidade local, coloca o usuário como parte da equipe, contribuindo de forma democrática nas decisões. O design participativo não trata o usuário como mera fonte de informação, mas entende que sua participação ativa durante todo o processo tende a auxiliar na criação de uma solução mais adequada às necessidades locais.

[Lorem ipsum dolor sit amet.]Oficina “Maquete de Mesa”

Design para requalificação de território: bairro Lagoinha (pesquisa)

Lagoinha – Patrimônio, Design, Desenvolvimento (extensão)

Esses dois projetos foram desenvolvidos em paralelo de modo que as equipes atuaram muitas vezes em conjunto. A equipe de coordenação foi constituída pelas professoras Viviane Gomes Marçal (pesquisa) e Andréia Menezes De Bernardi (extensão), com a colaboração da professora Maria Flávia Vanucci de Moraes. Entre os alunos havia bolsistas de pesquisa e extensão e voluntários selecionados especificamente para essa ação: Bruno Nascimento, Eduardo Lamark, Filipe Juan Barbosa Lopes, Izabela Stati Emiliano, Isadora Ribeiro dos Santos, Jean Paulo de Jesus Nascimento, Julio de Almeida Souza, Luis Felipe Américo Campos, Luma Boroni, Mateus Antonio Alves, Pedro Antônio Ramalho Vilela e Sirlan Monteiro.

Os projetos foram realizados junto à comunidade da Lagoinha, região que floresceu na época da construção da capital mineira, já teve representatividade econômica e cultural para a cidade, mas hoje convive com série de problemas sociais e de infraestrutura. A partir de uma pesquisa para identificar os elementos culturais, produtivos e sociais da região e as principais demandas, dificuldades e oportunidades para sua requalificação, foi elaborado mapeamento de referências culturais e núcleos patrimoniais urbanos significativos. No âmbito do projeto de extensão, o resultado foi a produção colaborativa de kits de cartões postais que serão utilizados como referência para a identificação, valorização e preservação da cultura e da memória local, fortalecimento dos processos de construção identitária de moradores e frequentadores do bairro.

Ferramentas do Design Social foram utilizadas para promover o envolvimento participativo da comunidade na escolha das narrativas e imagens inseridas no material, gerando um produto com potencial de transformar o estigma negativo da região, pouco contemplada por políticas públicas.

[Lorem ipsum dolor sit amet.]

Visita ao território conduzida por Filipe Thales, da Associação Viva Lagoinha

Fotos: Andreia De Bernardi

[Lorem ipsum dolor sit amet.]

Encontros com a comunidade no Centro Cultural Liberalino Alves de Oliveira

Fotos: Luiz Gustavo Rocha dos Santos

 

 

 

 

 

 

 

Processando sua requisição
Por favor, aguarde...