Ir para conteúdo

CoMciência – programa de arte, ciência e tecnologia: Ultimas semanas para visitação

Ultimas semanas para visitação da exposição CoMciência – programa de arte, ciência e tecnologia no Museu das Minas e do Metal (MMGERDEAU). Uma das obras em exposição é a “Futura Pele”, criada pela professora e artista Thatiane Mendes em colaboração com o grupo Casulo: arte, design e tecnologias vestíveis.

Futura Pele é composta por duas peças de computação vestível que abordam a questão da proximidade das tecnologias com nossa pele e roupas. Proximidade que é tanto física como psicológica. A obra propõe uma reflexão sobre dispositivos tecnológicos vestíveis mais populares, como smartwatches, que monitoram “quantos passos demos, para onde fomos, por quanto tempo estivemos e com quem falamos, criando assim narrativas de intimidade sobre o corpo”, defende Thatiane Mendes.

Uma das peças, em exposição, chama-se Bussola tátil, trata-se de um cinto que grava a orientação espacial e é capaz de reproduzir essa orientação através de micro vibrações. O cinto foi criado em colaboração com o professor da PUC Minas Alessandro Ribeiro.

Outra peça, é uma joia digital chamada Empalidecer (construída em parceria com os professores Mara Guerra e Fábio Máximo, integrantes do Grupo Casulo e do CEDGEM- Centro de Estudos em Design de Gemas e Joias da Escola de Design da UEMG). A peça capta batimentos cardíacos e os apresenta em forma de movimento em uma joia, que por sua vez altera a cor de um outro objeto pele vestível – do empalidecer ao ruborizar.

Além disso, a obra Futura Pele apresenta o cultivo de bactérias junto a elementos de microeletrônica usados para criação das “peles-roupas reativas e sensíveis”.

O Grupo Casulo é sediado no CEDGEM – Centro de Estudos em Design de Gemas e Joias teve seu inicio em 25 de setembro de 2019. Tem previsto uma nova chamada para participantes no inicio de abril de 2020. O grupo tem reuniões semanais e também mini oficinas sobre eletrônica, costura, tecelagem, bordado e programação com Arduino.

Mini bio

Thatiane mendes é artista pesquisadora, doutora em artes, na linha de poéticas tecnológicas pela UFMG. Foi fundadora da startup Triskel desenvolvendo produtos com tecnologia embutida em roupas e acessórios.

É professora na Escola de Design UEMG, vinculada ao CEDGEM, onde coordena o grupo Casulo: arte, design e tecnologias vestíveis.

Espaço Cultural Escola de Design UEMG agradece aos parceiros da Exposição Sentir Bauhaus com típico café da manhã alemão

A equipe de curadoria e projeto expográfico da exposição Sentir Bauhaus realizou na última sexta feira, 13 de dezembro, encontro informal para agradecimento aos parceiros e apoiadores que contribuíram para o sucesso do evento.

Realizada entre os dias 30 de novembro e 14 de dezembro, a exposição Sentir Bauhaus homenageou o centenário da famosa escola alemã apresentando ao público espaços, objetos, imagens e ideias que marcaram aquela instituição.

Em retribuição à enorme receptividade de empresas, profissionais e particulares que se dispuseram a colaborar, a equipe preparou um típico café da manhã alemão e uma apresentação do conceito e percurso expográfico da exposição realizada.

Foi um momento de confraternização no qual os parceiros e apoiadores tiveram a oportunidade de expressar sua satisfação com o resultado do projeto e manifestar sua disponibilidade para novos empreendimentos.

Parceiros, apoiadores e realizadores presentes ao simpático encontro

Café da manhã em estilo alemão preparado pelas professoras Flavia Miranda e Maria Lúcia Machado

Prof. Sergio Antonio, Diretor da Escola de Design ao lado de Pedro Paulo Duque Estrada, diretor das unidades Belo Horizonte, Brasilia e Goiânia da CINEX Sumisura, responsável pelo empréstimo de várias peças de mobiliário, entre elas as cadeiras Nina do designer e arquiteto italiano Luigi Mascheroni que compuseram o mini auditório do Espaço Cultural

O coordenador de extensão e gestor do Espaço Cultural Yuri Simon, professoras Giselle Safar, Maria lúcia Machado e Flávia Miranda em foto com o cônsul honorário alemão em Belo Horizonte Victor Sterzik que prestigiu o encontro e articulou o contato com o Goethe Institut

 

Escola de Design inaugura exposição em homenagem à escola alemã Bauhaus

No último sábado, dia 30 de novembro, o Espaço Cultural Escola de Design UEMG realizou a abertura da exposição Sentir Bauhaus, organizada para comemorar o centenário da famosa escola alemã de arquitetura e design.

Os ambientes e painéis montados apresentam ao publico diferentes facetas da Escola Bauhaus evidenciando o caráter vanguardista de suas criações, de suas ideias e de seus protagonistas.

Estiveram presentes à inauguração professores e alunos da Escola de Design, bem como muitos dos profissionais e representantes das empresas parceiras que tornaram possível a realização do evento em tão pouco tempo e com um custo mínimo.

A cerimônia de abertura, conduzida pelo coordenador de extensão da Escola de Design, prof. Yuri Simon, foi iniciada com a apresentação do conceito curatorial e expográfico pelas professoras Giselle Safar e Maria Lúcia Machado (foto).

Na sequencia, o professor Luiz Henrique Ozanan fez o lançamento da Revista Transverso número 7, publicação digital do Núcleo de Design e Cultura, cujo tema Bauhaus – um novo olhar, além de homenagear a famosa instituição, traz conteúdos pouco usuais sobre ela.

Para a finalização da cerimônia, a aluna do curso de Artes Visuais Licenciatura, Ana Luiza Matos, declamou poema escrito pelo professor Aziz Pedrosa homenageando as mulheres, alunas e professoras da Bauhaus que muito contribuíram para seu sucesso e cuja história esteve adormecida por muito tempo.

Terminada a cerimônia, os presentes tiveram oportunidade de trocar ideias e congratulações durante o simpático coffee break oferecido, enquanto aguardavam a exibição do documentário Construindo o futuro – 100 anos Bauhaus realizado e cedido pelo Goethe Institut.

Durante todo o período da exposição, os visitantes tiveram a oportunidade de ler, confortavelmente instalados, sobre design e sobre a própria escola Bauhaus, puderam experimentar a produção de uma peça gráfica utilizando equipamentos tipográficos e ainda fazer fotos imitando a icônica imagem de uma aluna bauhausiana sentada na poltrona Wassily de Marcel Breuer.

Ao cair da noite, a projeção mapeada com variações tipográficas, realizada pela equipe do professor Claudio Santos tornou a exposição evidente para todos que estavam na Praça da Liberdade.

Até o dia 14 de dezembro a exposição Sentir Bauhaus estará aberta para visitas e ainda oferece uma programação específica para alguns dias:

PROGRAMAÇÃO
04/12

19 h

Palestra e roda de conversa

Talentos da Bauhaus que se perderam: Friedl Dicker-Brandeis & Otti Berger

Prof. Luiz Henrique Ozanan

07/12

18 h

Cine Clube

Lotte am Bauhaus – Um filme sobre as mulheres da Bauhaus

Mediação: Giselle Safar

09/12

19 h

Palestra e roda de conversa

O modernismo e a brasilidade, a soma do imprevisível 

Prof. João Caixeta

11/12

19 h

Palestra e Roda de conversa

O dia que Walter Gropius visitou a Casa de Canoas – um projeto de quadrinhos e design fiction

Prof. Ricardo Portilho

14/12

18 h

Cine Clube

A construção do futuro: 100 anos da Bauhaus (Goethe Institut)

Mediação:  Maria Flavia Vanucci Moraes

O especial 100 anos Bauhaus da Deutsche Weller será apresentado continuamente nos intervalos

 

Serviço:

Exposição: Sentir Bauhaus

Horário: 30 de novembro a 14 de dezembro, de segunda a sábado, de 13h às 21 horas.

Local: Espaço Cultural Escola de Design – UEMG

Endereço: Rua Gonçalves Dias, 1400 – Praça da Liberdade

Entrada Franca

Contato: espacocultural.design@uemg.br

 

Você está sem conexão com a internet