Ir para conteúdo

Chamada para participação do projeto modos de fotografar

O projeto de extensão MODOS DE FOTOGRAFAR, sob coordenação das professoras Anna Stolf e Tatiana Pontes, surgiu de uma atividade propostas pelas professoras na Semana Liberdade de Recepção aos Calouros, o workshop INSTRUÇÕES PARA UM ENCONTRO FOTOGRÁFICO deu origem a publicação do livro com mesmo nome onde os melhores trabalhos dos alunos participantes foram publicados.

O projeto tem como objetivo fomentar a produção fotográfica a partir de Instruções para tratar de diferentes temas. Essas Instruções servem de estímulos para os sentidos, para a criação de imagens e invenção de outras realidades. Elas podem ser seguidas ou subvertidas, interpretadas e reinterpretadas, assim, funcionam como provocações para fotografar de modo não automático. A proposta é de que as fotografias sejam feitas com qualquer equipamento e editadas (ou não) como o autor preferir. O projeto se adapta às possibilidades de realização, podendo ser desenvolvido tanto presencialmente, em oficinas, quanto à distância, por comunicação via internet.

Outro objetivo é organizar uma publicação digital a cada edição, reunindo e apresentando as fotografias produzidas pelos participantes. Vale ressaltar que este projeto se estende a qualquer pessoa interessada em fotografia. O tema da primeira edição foi a chegada da Escola de Design na Praça da Liberdade. A segunda será sobre a quarentena, devido ao contexto que se instalou por causa da pandemia do coronavírus. Além desses, outros temas serão desenvolvidos em edições futuras.

Como resultados, espera-se tanto uma produção material, as próprias fotografias e as publicações digitais, como também formar conexões entre objetividades e subjetividades. Considerando, sobretudo, a dimensão conceitual e as relações que surgem livremente entre os diferentes processos e imagens, uma vez que o projeto se dá em um campo em que se conectam o design e a arte, o lúdico e o poético. As Instruções criadas para cada edição não determinam os resultados dos trabalhos, ao contrário, estão abertas a diferentes modos de compreensão e execução, permitem múltiplas experiências marcadas por certa indeterminação, por muitas possibilidades que surgem dos distintos modos de pensar, sentir e fotografar.

Acesse o site do projetoveja a publicação da primeira edição e a chamada para participar da edição em andamento:

www.issuu.com/modosdefotografar

Você está sem conexão com a internet